Conheça todas as regras do vôlei

Um  dos esportes mais populares no Brasil, o vôlei foi inventado pelo norte-americano William George Morgan, no dia 9 de fevereiro de 1895. O voleibol foi criado para ser um esporte sem contato físico, diferente dos que existiam na época. O intuito era poder praticar um esporte em que as lesões fossem raras, onde o objetivo do jogo seria passar a bola por cima da rede para atingir a quadra do adversário.

Atualmente a situação é um pouco diferente. O nível exigido é muito alto e as lesões não são tão raras como Morgan pretendia. Apesar de ter sido criado no século XIX, o vôlei chegou ao Brasil apenas em 1915 e foi ter suas regras definidas por uma organização somente em 1947, quando a FIVB (Federação Internacional de Voleibol) foi fundada na França. Veja as principais regras do vôlei!

Como é disputado?

O vôlei é disputado em cinco sets, com cada parcial terminando quando uma equipe atinge 25 pontos. Em caso de empate (por exemplo, 24 x 24), o set não pode terminar em 25 x 24, a partida segue até que abra uma diferença de dois pontos.

A equipe que vencer três sets vence a partida. Em caso de empate em 2 sets a 2, será disputado o tie-break, que é uma parcial menor para desempatar a partida. Vence quem atingir 15 pontos, com a mesma teoria dos dois pontos de vantagem em caso de empate.

Quantos jogadores por equipe?

Cada equipe possui seis jogadores titulares, três jogam perto da rede e três jogam no fundo de quadra, a ordem dos jogadores se alterna a cada mudança de posse de bola. O técnico de cada equipe ainda possui seis atletas reservas.

O que é falta no vôlei?

Existem vários tipos de falta no vôlei e todas resultam em um ponto para o adversário. As faltas são:

Dois toques: um jogador não pode tocar a bola duas vezes consecutivas.

Quatro toques: uma equipe não pode dar quatro toques na bola em apenas um ataque. São apenas três passes e você precisa virar a bola para o lado adversário.

Toque na rede: O jogador não pode em momento algum tocá-la.

Bola por fora da antena: A rede possui duas antenas, colocadas uma em cada lado. Se a bola passar por fora delas, é ponto do adversário.

Bola na antena: Caso o jogador acerte a antena, também é considerado falta e ponto para o adversário.

Toque apoiado: o jogador não pode se apoiar em nada para golpear a bola.

Rotação: Sempre que muda a posse de bola, outro jogador vai para o saque e acontece a rotação. Se ela não for feita da maneira correta, é falta.

(Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

15 de outubro de 2018